Estação Piedade: a biografia de Fernando MolicaEstante: livros públicados pelo MolicaPáginas Amarelas: textos, artigos e outras palavras maisJulio Reis: Biografia, Músicas e PartiturasBlog: Pontos de PartidaFoto MolicaClique para voltar a página principalFoto Molicawww.fernandomolica.com.brEntre em contato com o Fernando MolicaInformações para imprensa

Blog

Pontos de Partida, o Blog do Fernando Molica

separador
BG

Os que pensam e temem como Maurício Souza

separador Por Fernando Molica em 28 de outubro de 2021 | Link | Comentários (0)

A condenação ao preconceito explicitado pelo Maurício Souza é necessária, mas não pode se limitar às acusações de homofobia e à execração do atleta. Até para que se possa combater o preconceito é preciso admitir que o jogador verbalizou um pensamento de muitos e muitos brasileiros - talvez da maioria da nossa população.

Pessoas que condenam a simples exposição de representações que buscam naturalizar o que é natural, a possibilidade de amor e desejo entre pessoas do mesmo sexo. Para essas pessoas, tais representações não passam de um incentivo, como se imagens fossem capazes de alterar algo tão profundo como o desejo (alguém aí mudaria de time por conta de incentivo, campanha publicitária ou mesmo grana?).

Sim, denunciar e condenar o preconceito são atitudes fundamentais. Vale também processar os responsáveis por homofobia, que, equiparada ao racismo pelo STF, passou a ser crime. Punir é importante, mas não suficiente. É preciso mostrar que o preconceito contra gays é o mesmo que se revela contra negros, nordestinos, gaúchos, cariocas, paulistas, brasileiros, candomblecistas, umbandistas, evangélicos.

O preconceito contra qualquer ser humano dá margem para preconceito contra qualquer outra pessoa. Todos podemos ser enquadrados numa determinada categoria capaz de ser alvo de preconceito - até mesmo você, homem branco, rico, hétero - quantas vezes você teve que justificar à imigração americana o que estava indo fazer nos EUA? Se você fosse britânico, o tratamento seria bem diferente.

Insisto. É preciso ressaltar a ilegalidade do preconceito, mas não se pode negar a adesão de muita gente a esse tipo de pensamento. E isso precisa ser trabalhado. A lógica do preconceito é profunda, tem a ver também com insegurança, medo do outro - um tipo de pavor que com frequência é utilizado na política para justificar atitudes contra a democracia, a história está cheia de exemplos.

É preciso ter cuidado para que a condenação ao preconceito não transforme os preconceituosos em vítimas, que não vire uma arma que tenha consequências na vida política e eleitoral do país.


Deixe seu Comentário











Type the characters you see in the picture above.

BG
Arquivo do Blog
bullet outubro 2021
bullet agosto 2021
bullet junho 2021
bullet maio 2021
bullet abril 2021
bullet maio 2020
bullet março 2020
bullet dezembro 2019
bullet novembro 2019
bullet outubro 2019
bullet agosto 2019
bullet julho 2019
bullet maio 2019
bullet abril 2019
bullet março 2019
bullet fevereiro 2019
bullet janeiro 2019
bullet outubro 2018
bullet setembro 2018
bullet agosto 2018
bullet junho 2018
bullet maio 2018
bullet abril 2018
bullet fevereiro 2018
bullet janeiro 2018
bullet dezembro 2017
bullet outubro 2017
bullet setembro 2017
bullet agosto 2017
bullet julho 2017
bullet junho 2017
bullet maio 2017
bullet abril 2017
bullet março 2017
bullet fevereiro 2017
bullet janeiro 2017
bullet dezembro 2016
bullet novembro 2016
bullet outubro 2016
bullet setembro 2016
bullet agosto 2016
bullet julho 2016
bullet junho 2016
bullet maio 2016
bullet abril 2016
bullet março 2016
bullet dezembro 2015
bullet novembro 2015
bullet outubro 2015
bullet agosto 2015
bullet julho 2015
bullet junho 2015
bullet abril 2015
bullet março 2015
bullet dezembro 2014
bullet junho 2014
bullet maio 2014
bullet abril 2014
bullet dezembro 2013
bullet novembro 2013
bullet outubro 2013
bullet setembro 2013
bullet agosto 2013
bullet julho 2013
bullet maio 2013
bullet abril 2013
bullet março 2013
bullet fevereiro 2013
bullet janeiro 2013
bullet dezembro 2012
bullet novembro 2012
bullet outubro 2012
bullet setembro 2012
bullet agosto 2012
bullet julho 2012
bullet junho 2012
bullet maio 2012
bullet abril 2012
bullet março 2012
bullet fevereiro 2012
bullet janeiro 2012
bullet dezembro 2011
bullet novembro 2011
bullet outubro 2011
bullet setembro 2011
bullet agosto 2011
bullet julho 2011
bullet junho 2011
bullet maio 2011
bullet abril 2011
bullet março 2011
bullet fevereiro 2011
bullet janeiro 2011
bullet dezembro 2010
bullet novembro 2010
bullet outubro 2010
bullet setembro 2010
bullet agosto 2010
bullet julho 2010
bullet junho 2010
bullet maio 2010
bullet abril 2010
bullet março 2010
bullet fevereiro 2010
bullet janeiro 2010
bullet dezembro 2009
bullet novembro 2009
bullet outubro 2009
bullet setembro 2009
bullet agosto 2009
bullet julho 2009
bullet junho 2009
bullet maio 2009
bullet abril 2009
bullet março 2009
bullet fevereiro 2009
bullet janeiro 2009
bullet dezembro 2008
bullet novembro 2008
bullet outubro 2008
bullet setembro 2008
bullet agosto 2008
bullet julho 2008
bullet junho 2008
bullet maio 2008
bullet abril 2008
bullet março 2008

separador bullet Arquivo Geral

separador bullet Blog Anterior (Online)
bullet Blog Anterior (PDF)
© Todos os direitos reservados. Todos os textos por Fernando Molica, exceto quando indicado. Antes de usar algum texto, consulte o autor. créditos do site    Clique para ver os créditos do site