Estação Piedade: a biografia de Fernando MolicaEstante: livros públicados pelo MolicaPáginas Amarelas: textos, artigos e outras palavras maisJulio Reis: Biografia, Músicas e PartiturasBlog: Pontos de PartidaFoto MolicaClique para voltar a página principalFoto Molicawww.fernandomolica.com.brEntre em contato com o Fernando MolicaInformações para imprensa

Blog

Pontos de Partida, o Blog do Fernando Molica

separador
BG

maio 2019 Archives

Viramos alvo

separador Por Fernando Molica em 08 de maio de 2019 | Link | Comentários (0)

O decreto sobre armas é ainda pior que o divulgado. Agora, integrantes de várias categorias profissionais terão porte de armas, inclusive políticos eleitos (em tese, todos honestos, equilibrados, incapazes de fazer mal a qualquer pessoa) e jornalistas que trabalham em coberturas policiais.

Com uma canetada, Bolsonaro transformou repórteres em alvo dos bandidos - os caras vão passar a achar que todos nós estamos armados e, que portanto, podemos atirar contra eles, é bem mais provável que eles disparem na nossa direção. Assaltantes terão mais um motivo para abordar caminhoneiros: além de carga a ser roubada, eles, em tese, terão armas que poderão ser arrecadadas.

Se andar armado fosse garantia de manutenção de integridade física, tantos policiais não seriam mortos no país. Mais uma vez, o governo transfere para a sociedade a responsabilidade de cuidar da segurança, um dever do Estado.


Colecionadores

separador Por Fernando Molica em 08 de maio de 2019 | Link | Comentários (0)

Sempre achei esquisito esse negócio de colecionador de armas. Como assim, ter em casa uma quantidade imensa de objetos que podem matar, que têm posse e uso restritos ou proibidos para os demais cidadãos? OK, tem gente que tesão em colecionar selos, outros preferem camisas de times, garrafas de coca-cola, latas de cerveja, autógrafos de famosos, calcinhas, cuecas. Mas são todos objetos inofensivos, que apenas dão prazer, preenchem alguma carência. É difícil colocar armas no mesmo pacote.

Por esta lógica, brasileiros também deveriam ser autorizados a colecionar outros produtos proibidos/restritos, como drogas ilegais, urânio enriquecido, sei lá. No mínimo, tais armas colecionáveis deveriam passar por um processo que as tornasse inofensivas - serviriam apenas para coleção.

Além do mais, a concentração dessas armas em um só lugar é uma tentação para bandidos - os caras roubam armas de empresas de segurança, até de instalações policiais e militares. Agora, com o decreto presidencial, os tais colecionadores poderão também transportar suas armas municiadas, algo que não tem a menor lógica e representa um risco para todo mundo


Bolsolavismo

separador Por Fernando Molica em 08 de maio de 2019 | Link | Comentários (0)

Os sucessivos chutes nas canelas dos generais e a tolerância presidencial revelam a essência do governo, um projeto que pode ser chamado de bolsolavismo.


BG
© Todos os direitos reservados. Todos os textos por Fernando Molica, exceto quando indicado. Antes de usar algum texto, consulte o autor. créditos do site    Clique para ver os créditos do site