Estação Piedade: a biografia de Fernando MolicaEstante: livros públicados pelo MolicaPáginas Amarelas: textos, artigos e outras palavras maisJulio Reis: Biografia, Músicas e PartiturasBlog: Pontos de PartidaFoto MolicaClique para voltar a página principalFoto Molicawww.fernandomolica.com.brEntre em contato com o Fernando MolicaInformações para imprensa

Blog

Pontos de Partida, o Blog do Fernando Molica

separador
BG

A médica, o prêmio e os capetas

separador Por Fernando Molica em 17 de julho de 2015 | Link | Comentários (0)

Coluna Estação Carioca, O DIA, 13/7:

Já tenho um candidato, melhor, uma candidata, para o Prêmio Nobel da Paz. É a médica Simone Soares de Souza, aquela que, no início do mês, socorreu um bandido que foi ferido ao tentar assaltar o ônibus em que ela estava. Armados de pistolas e granada, três sujeitos entraram num frescão e anunciaram o assalto. Teriam levado dinheiro e bens dos passageiros não fosse a atuação do policial civil Eduardo Bezerra, que resolveu reagir. Atingido, um dos criminosos caiu no colo da médica.

Passado o susto, Simone notou que estava com a roupa manchada pelo sangue do bandido. Fez então o que deveria fazer, e tentou salvar aquele que ameaçara sua vida e pegara sua carteira. "Ele estava com vida e onde tem vida a medicina tem que atuar, antes de tudo é o ser humano, nós somos seres humanos, e a gente tem que está cuidando um do outro. A gente levanta uma bandeira de paz, então a gente tem que atuar pela paz, pelo outro e acreditar que dá para mudar, dá para melhorar e tinha uma vida ali", ensinou. Já um PM pisou na perna do bandido ferido e disse que ele iria "ver o capeta de perto".

Pior é que, no fim das contas, o que surpreendeu não foi a atitude do PM -- elogiada por muita gente --, mas a da médica. Chegamos num ponto em que a barbárie é vista como normal, em que boa parte da sociedade acha razoável que representantes do Estado atuem como bandidos. Um tipo de cumplicidade que estimula a violência e crimes como o registrado num vídeo mostrado, semana passada, no 'Jornal Nacional', aquele em que um policial atira contra dois jovens que brincavam numa favela. Um deles, Alan de Souza Lima, foi morto.

Quem aplaude o PM que pisou na perna do bandido tem a obrigação de ajudar a pagar os advogados do policial que matou Alan, ele fez aquilo que muita gente quer que ele faça, atirar em quem julgue ser um marginal. Os que comemoram o linchamento de um assaltante no Maranhão parecem esquecer que qualquer um de nós pode ser vítima do que ocorreu com Fabiane Maria de Jesus, que, ano passado, no Guarujá, foi agredida e morta por dezenas de pessoas por ser suspeita de utilizar crianças em feitiçaria.

Veterana vítima de assaltos (já passou por dez), Simone não pode ser acusada de gostar de bandidos. Gosta, sim, de sua profissão, de cumprir seu dever. Estaríamos numa situação bem melhor se todos -- policiais, governantes, cidadãos comuns, políticos em geral -- fizéssemos o que devemos fazer, e respeitássemos os limites da lei. Seria um jeito de evitar dar força aos muitos capetas que dizem santos por aí.



Deixe seu Comentário











Type the characters you see in the picture above.

BG
Arquivo do Blog
bullet março 2020
bullet dezembro 2019
bullet novembro 2019
bullet outubro 2019
bullet agosto 2019
bullet julho 2019
bullet maio 2019
bullet abril 2019
bullet março 2019
bullet fevereiro 2019
bullet janeiro 2019
bullet outubro 2018
bullet setembro 2018
bullet agosto 2018
bullet junho 2018
bullet maio 2018
bullet abril 2018
bullet fevereiro 2018
bullet janeiro 2018
bullet dezembro 2017
bullet outubro 2017
bullet setembro 2017
bullet agosto 2017
bullet julho 2017
bullet junho 2017
bullet maio 2017
bullet abril 2017
bullet março 2017
bullet fevereiro 2017
bullet janeiro 2017
bullet dezembro 2016
bullet novembro 2016
bullet outubro 2016
bullet setembro 2016
bullet agosto 2016
bullet julho 2016
bullet junho 2016
bullet maio 2016
bullet abril 2016
bullet março 2016
bullet dezembro 2015
bullet novembro 2015
bullet outubro 2015
bullet agosto 2015
bullet julho 2015
bullet junho 2015
bullet abril 2015
bullet março 2015
bullet dezembro 2014
bullet junho 2014
bullet maio 2014
bullet abril 2014
bullet dezembro 2013
bullet novembro 2013
bullet outubro 2013
bullet setembro 2013
bullet agosto 2013
bullet julho 2013
bullet maio 2013
bullet abril 2013
bullet março 2013
bullet fevereiro 2013
bullet janeiro 2013
bullet dezembro 2012
bullet novembro 2012
bullet outubro 2012
bullet setembro 2012
bullet agosto 2012
bullet julho 2012
bullet junho 2012
bullet maio 2012
bullet abril 2012
bullet março 2012
bullet fevereiro 2012
bullet janeiro 2012
bullet dezembro 2011
bullet novembro 2011
bullet outubro 2011
bullet setembro 2011
bullet agosto 2011
bullet julho 2011
bullet junho 2011
bullet maio 2011
bullet abril 2011
bullet março 2011
bullet fevereiro 2011
bullet janeiro 2011
bullet dezembro 2010
bullet novembro 2010
bullet outubro 2010
bullet setembro 2010
bullet agosto 2010
bullet julho 2010
bullet junho 2010
bullet maio 2010
bullet abril 2010
bullet março 2010
bullet fevereiro 2010
bullet janeiro 2010
bullet dezembro 2009
bullet novembro 2009
bullet outubro 2009
bullet setembro 2009
bullet agosto 2009
bullet julho 2009
bullet junho 2009
bullet maio 2009
bullet abril 2009
bullet março 2009
bullet fevereiro 2009
bullet janeiro 2009
bullet dezembro 2008
bullet novembro 2008
bullet outubro 2008
bullet setembro 2008
bullet agosto 2008
bullet julho 2008
bullet junho 2008
bullet maio 2008
bullet abril 2008
bullet março 2008

separador bullet Arquivo Geral

separador bullet Blog Anterior (Online)
bullet Blog Anterior (PDF)
© Todos os direitos reservados. Todos os textos por Fernando Molica, exceto quando indicado. Antes de usar algum texto, consulte o autor. créditos do site    Clique para ver os créditos do site