Estação Piedade: a biografia de Fernando MolicaEstante: livros públicados pelo MolicaPáginas Amarelas: textos, artigos e outras palavras maisJulio Reis: Biografia, Músicas e PartiturasBlog: Pontos de PartidaFoto MolicaClique para voltar a página principalFoto Molicawww.fernandomolica.com.brEntre em contato com o Fernando MolicaInformações para imprensa

Blog

Pontos de Partida, o Blog do Fernando Molica

separador
BG

A escola que Davi e seus colegas merecem

separador Por Fernando Molica em 26 de dezembro de 2012 | Link | Comentários (0)

Coluna Estação Carioca, jornal O DIA, 26/12:

Coube a um menino de 12 anos, Davi Eduardo Dias Ramalho, formular a mensagem mais incisiva deste fim de ano. Como foi mostrado na reportagem de Paloma Savedra, do DIA, ele procurou o diretor de uma escola pública de Santa Teresa, para reivindicar o direito de ser matriculado lá. Na avaliação do jovem morador do Morro dos Prazeres, o Ginásio Experimental Olímpico Juan Antonio Samaranch é a instituição adequada para o prosseguimento de seus estudos. Mas a tentativa não deu resultado, ele ficou sem a vaga.

Uma olhadinha no site da escola ajuda a entender a razão da escolha de Davi. Voltada para os quatro últimos anos do ensino básico e focada no desenvolvimento esportivo, a Juan Antonio Samaranch tem ótimas instalações e aulas de 7h30 às 17h30. Seus professores cumprem jornada semanal de 40 horas. É até um erro classificá-la de "experimental". Esse tipo de experiência, já deu certo em todos os países que levam o ensino a sério: escola de tempo integral que também oferece atividades complementares.

O que deu errado foi a experiência de oferecer uma educação pública precária, com turnos de quatro, três e até duas horas por dia. Uma lógica cruel e excludente, que, aliada aos baixos salários dos professores, parece ter o objetivo de impedir o acesso da maioria da população a um ensino de qualidade. Assim se criou uma escola precária, pior que a paraguaia, como insistia Darcy Ribeiro. Ao formular os Cieps e seu horário integral, ele ressaltava que não inventava nada, apenas fazia o óbvio. Tão óbvio quanto a Juan Antonio Samaranch.

A prefeitura deveria encarar o pedido de Davi com orgulho e constrangimento. É bom saber que a iniciativa despertou em alunos o desejo de frequentar a escola. O problema é que a limitação de vagas reproduz a exclusão que vitima tantos meninos e meninas como Davi. Em 2010, Eduardo Paes sancionou projeto do vereador Jorge Felippe que dá prazo de dez anos para a implantação do turno de sete horas em todas as escolas da rede. A lei é boa, mas tímida. O horário não chega a ser integral e o prazo é longo demais para uma cidade que dispõe de tantos recursos. Os investimentos olímpicos mostram que não há falta de dinheiro por aqui. Davi e outras milhares de crianças não podem esperar: em uma década, terão crescido e perdido a oportunidade de estudar na escola que desejam e merecem.


Deixe seu Comentário











Type the characters you see in the picture above.

BG
Arquivo do Blog
bullet março 2020
bullet dezembro 2019
bullet novembro 2019
bullet outubro 2019
bullet agosto 2019
bullet julho 2019
bullet maio 2019
bullet abril 2019
bullet março 2019
bullet fevereiro 2019
bullet janeiro 2019
bullet outubro 2018
bullet setembro 2018
bullet agosto 2018
bullet junho 2018
bullet maio 2018
bullet abril 2018
bullet fevereiro 2018
bullet janeiro 2018
bullet dezembro 2017
bullet outubro 2017
bullet setembro 2017
bullet agosto 2017
bullet julho 2017
bullet junho 2017
bullet maio 2017
bullet abril 2017
bullet março 2017
bullet fevereiro 2017
bullet janeiro 2017
bullet dezembro 2016
bullet novembro 2016
bullet outubro 2016
bullet setembro 2016
bullet agosto 2016
bullet julho 2016
bullet junho 2016
bullet maio 2016
bullet abril 2016
bullet março 2016
bullet dezembro 2015
bullet novembro 2015
bullet outubro 2015
bullet agosto 2015
bullet julho 2015
bullet junho 2015
bullet abril 2015
bullet março 2015
bullet dezembro 2014
bullet junho 2014
bullet maio 2014
bullet abril 2014
bullet dezembro 2013
bullet novembro 2013
bullet outubro 2013
bullet setembro 2013
bullet agosto 2013
bullet julho 2013
bullet maio 2013
bullet abril 2013
bullet março 2013
bullet fevereiro 2013
bullet janeiro 2013
bullet dezembro 2012
bullet novembro 2012
bullet outubro 2012
bullet setembro 2012
bullet agosto 2012
bullet julho 2012
bullet junho 2012
bullet maio 2012
bullet abril 2012
bullet março 2012
bullet fevereiro 2012
bullet janeiro 2012
bullet dezembro 2011
bullet novembro 2011
bullet outubro 2011
bullet setembro 2011
bullet agosto 2011
bullet julho 2011
bullet junho 2011
bullet maio 2011
bullet abril 2011
bullet março 2011
bullet fevereiro 2011
bullet janeiro 2011
bullet dezembro 2010
bullet novembro 2010
bullet outubro 2010
bullet setembro 2010
bullet agosto 2010
bullet julho 2010
bullet junho 2010
bullet maio 2010
bullet abril 2010
bullet março 2010
bullet fevereiro 2010
bullet janeiro 2010
bullet dezembro 2009
bullet novembro 2009
bullet outubro 2009
bullet setembro 2009
bullet agosto 2009
bullet julho 2009
bullet junho 2009
bullet maio 2009
bullet abril 2009
bullet março 2009
bullet fevereiro 2009
bullet janeiro 2009
bullet dezembro 2008
bullet novembro 2008
bullet outubro 2008
bullet setembro 2008
bullet agosto 2008
bullet julho 2008
bullet junho 2008
bullet maio 2008
bullet abril 2008
bullet março 2008

separador bullet Arquivo Geral

separador bullet Blog Anterior (Online)
bullet Blog Anterior (PDF)
© Todos os direitos reservados. Todos os textos por Fernando Molica, exceto quando indicado. Antes de usar algum texto, consulte o autor. créditos do site    Clique para ver os créditos do site