Estação Piedade: a biografia de Fernando MolicaEstante: livros públicados pelo MolicaPáginas Amarelas: textos, artigos e outras palavras maisJulio Reis: Biografia, Músicas e PartiturasBlog: Pontos de PartidaFoto MolicaClique para voltar a página principalFoto Molicawww.fernandomolica.com.brEntre em contato com o Fernando MolicaInformações para imprensa

Blog

Pontos de Partida, o Blog do Fernando Molica

separador
BG

Retrato de um compositor quando ficção

separador Por Fernando Molica em 11 de abril de 2012 | Link | Comentários (0)

Matéria publicada em 'O Globo', 10/4.

O jornalista Fernando Molica lança hoje romance sobre Julio Reis, seu bisavô

O jornalista Fernando Molica se firmou como romancista na década passada com
três livros ("Notícias do Mirandão", "Bandeira negra,amor" e "O ponto da partida") nos quais podia até transparecer sua experiência profissional, mas nada de sua vida pessoal. Já a quarta incursão pela ficção -- com lançamento hoje, às 19h, na livraria Saraiva do shopping Rio Sul -- tem um pé dentro de casa: os protagonistas de "O inventário de Julio Reis" (Record) são seu bisavô e seu avô.
Mas é só um pé, ressalta ele, pois as informações que tinha sobre o compositor Julio
Reis, seu bisavô, não seriam suficientes para escrever biografia, caso optasse
por esse caminho.
-- Eu tinha um personagem muito duro, rígido, de cartola. Não tinha nada da emoção desse cara, daquilo que o movia na música. Precisava dar alma a esse personagem. Achei que a ficção criaria essa possibilidade -- conta Molica, ex-O GLOBO, TV Globo e atualmente titular da coluna "Informe do Dia", do jornal "O Dia".

Final de vida sem prestígio
Julio Reis (1863-1933) foi um compositor que teve sua notoriedade no cenário da música clássica do Rio no fim do século XIX. Compôs várias peças de concerto, sendo "Vigília d'armas" a mais conhecida, a ópera "Heliophar" e uma outra ópera que deixou inacabada, "Sóror Mariana".
A luta para fazer valer uma promessa de subsídio público para encenar a segunda ópera lhe custou tempo e prestígio, contribuindo para que terminasse a vida pobre e desgostoso. Mas a razão maior de sua decadência foi ter, tanto como compositor quanto como crítico que escreveu para diversas publicações, fincado pé contra
a modernização da música de concerto, a ponto de revelar que saíra no meio de uma
apresentação de Villa-Lobos.
-- Ele foi um Carlos Gomes (1836-1896) fora do tempo, chegou 20 anos depois -- afirma Molica, que reveste o livro de informações sobre as mudanças pelas quais o Rio passou no início do século XX, um projeto de modernização urbana que também soterrou tradições culturais como as que o solene Julio Reis cultivava.
O escritor chegou ao compositor por meio do avô, a quem chamava de Mário, mas que no livro é Frederico (seu primeiro nome), artifício que usou para distanciar-se do vínculo afetivo que prejudicaria a ficção.
-- Digo que tive uma inspiração de caráter bíblico, pois vi que não chegaria ao pai sem
passar pelo filho. Meu avô levou a vida inteira buscando o pai, com quem teve uma relação distanciada. E ele acabou tendo uma relação distanciada com os próprios filhos -- conta Molica, que alternou os capítulos: os da época de Julio Reis são narrados pelo próprio; os que mostram a angústia de Frederico por rever as
obras do pai sendo tocadas são em terceira pessoa.
Julio Reis documentou bem sua vida, guardando críticas dele e sobre ele, notícias da
época e cartas que escreveu, como as da batalha por "Sóror Mariana". O acervo foi herdado pelo filho, que passou para uma filha, que em 2008 repassou para Molica, já conhecedor da história do compositor.
Após muito ler o material, ele decidiu criar uma obra de ficção em que, se possível, o
leitor sequer precisasse saber de suas relações familiares com os personagens.
-- Não queria que o livro se subordinasse a isso -- diz.
Mas ele se empenhou em realizar um desejo do avô: "Vigília d'armas" será novamente
tocada no dia 19, na UniRio, com regência do maestro Branco Bernardes. E,
ainda, um do bisavô: doou o arquivo que tinha sobre Julio Reis para a Biblioteca Nacional.
Luiz Fernando Vianna


Deixe seu Comentário











Type the characters you see in the picture above.

BG
Arquivo do Blog
bullet março 2020
bullet dezembro 2019
bullet novembro 2019
bullet outubro 2019
bullet agosto 2019
bullet julho 2019
bullet maio 2019
bullet abril 2019
bullet março 2019
bullet fevereiro 2019
bullet janeiro 2019
bullet outubro 2018
bullet setembro 2018
bullet agosto 2018
bullet junho 2018
bullet maio 2018
bullet abril 2018
bullet fevereiro 2018
bullet janeiro 2018
bullet dezembro 2017
bullet outubro 2017
bullet setembro 2017
bullet agosto 2017
bullet julho 2017
bullet junho 2017
bullet maio 2017
bullet abril 2017
bullet março 2017
bullet fevereiro 2017
bullet janeiro 2017
bullet dezembro 2016
bullet novembro 2016
bullet outubro 2016
bullet setembro 2016
bullet agosto 2016
bullet julho 2016
bullet junho 2016
bullet maio 2016
bullet abril 2016
bullet março 2016
bullet dezembro 2015
bullet novembro 2015
bullet outubro 2015
bullet agosto 2015
bullet julho 2015
bullet junho 2015
bullet abril 2015
bullet março 2015
bullet dezembro 2014
bullet junho 2014
bullet maio 2014
bullet abril 2014
bullet dezembro 2013
bullet novembro 2013
bullet outubro 2013
bullet setembro 2013
bullet agosto 2013
bullet julho 2013
bullet maio 2013
bullet abril 2013
bullet março 2013
bullet fevereiro 2013
bullet janeiro 2013
bullet dezembro 2012
bullet novembro 2012
bullet outubro 2012
bullet setembro 2012
bullet agosto 2012
bullet julho 2012
bullet junho 2012
bullet maio 2012
bullet abril 2012
bullet março 2012
bullet fevereiro 2012
bullet janeiro 2012
bullet dezembro 2011
bullet novembro 2011
bullet outubro 2011
bullet setembro 2011
bullet agosto 2011
bullet julho 2011
bullet junho 2011
bullet maio 2011
bullet abril 2011
bullet março 2011
bullet fevereiro 2011
bullet janeiro 2011
bullet dezembro 2010
bullet novembro 2010
bullet outubro 2010
bullet setembro 2010
bullet agosto 2010
bullet julho 2010
bullet junho 2010
bullet maio 2010
bullet abril 2010
bullet março 2010
bullet fevereiro 2010
bullet janeiro 2010
bullet dezembro 2009
bullet novembro 2009
bullet outubro 2009
bullet setembro 2009
bullet agosto 2009
bullet julho 2009
bullet junho 2009
bullet maio 2009
bullet abril 2009
bullet março 2009
bullet fevereiro 2009
bullet janeiro 2009
bullet dezembro 2008
bullet novembro 2008
bullet outubro 2008
bullet setembro 2008
bullet agosto 2008
bullet julho 2008
bullet junho 2008
bullet maio 2008
bullet abril 2008
bullet março 2008

separador bullet Arquivo Geral

separador bullet Blog Anterior (Online)
bullet Blog Anterior (PDF)
© Todos os direitos reservados. Todos os textos por Fernando Molica, exceto quando indicado. Antes de usar algum texto, consulte o autor. créditos do site    Clique para ver os créditos do site