Estação Piedade: a biografia de Fernando MolicaEstante: livros públicados pelo MolicaPáginas Amarelas: textos, artigos e outras palavras maisJulio Reis: Biografia, Músicas e PartiturasBlog: Pontos de PartidaFoto MolicaClique para voltar a página principalFoto Molicawww.fernandomolica.com.brEntre em contato com o Fernando MolicaInformações para imprensa

Blog

Pontos de Partida, o Blog do Fernando Molica

separador
BG

As discretas filhas de Itamar Franco

separador Por Fernando Molica em 06 de julho de 2011 | Link | Comentários (8)

Coluna Estação Carioca, O Dia, 06/7.

Com a morte de Itamar Franco, os brasileiros, enfim, puderam conhecer as filhas do ex-presidente. Exemplos raros de discrição, Fabiana e Georgiana mantiveram-se longe dos flashes durante todo o período em que Itamar exerceu a Presidência. Elas só mostrariam seus rostos no velório do pai. Vale lembrar: os anos que antecederam à posse de Itamar foram marcados pelo exibicionismo do então presidente Fernando Collor, de seus parentes e amigos. Especialista na criação de fatos que gerassem notícias fúteis, Collor transformou em ritual suas corridas dominicais, adorava se mostrar pilotando jet-skis, chegou a pegar carona num caça da FAB.

A ânsia pela exibição marcava aquele grupo de deslumbrados com o poder e com suas aparências e oportunidades. Na chamada República de Alagoas, referência à origem política do presidente, mesmo a separação de Collor precisava ser alardeada. Numa solenidade pública, ele fez questão de mostrar a ausência da aliança em sua mão. Expulso da Presidência após o impeachment, Collor soube transformar em espetáculo até sua saída do Palácio do Planalto.

Em meio à tamanha exposição, jornais, revistas e TVs se assanharam com a ascensão de um novo presidente. Divorciado, era pai de duas jovens -- tinham em torno de 20 anos. Nós, jornalistas, queríamos entrevistá-las, fotografá-las, transformá-las em celebridades. Publicações especializadas se excitavam diante de futuras capas, de reportagens que revelariam namoros, separações e escândalos. Uma das filhas do presidente haveria de ser vista com algum ator, que logo seria trocado pelo herdeiro de um empresário. A outra, quem sabe?, se envolveria com um jogador de futebol e acabaria flagrada em poses comprometedoras num baile funk ou numa boite depois de algumas doses a mais. Seria inevitável que uma das duas demonstrasse arrogância, um sabe-com-quem-você-está-falando, diante de um policial.

As expectativas foram frustradas. Até hoje ignoramos quem elas namoraram, com quem se casaram, se é que são casadas. Juliana e Georgiana não protagonizaram escândalos, não usaram o nome do pai. Pelo que se sabe, não levaram amigos para passear em avião da FAB, não receberam passaporte diplomático, não ganharam empregos públicos, não montaram consultorias nem frequentaram festas de empresários. Um comportamento que, pela correção, se destaca em nosso universo político. Solidário, o País agradece.


8 Comentários Enviados

Acho que pouco deveria importar para a população, se o filho ou neto de um político, seja ele presidente ou vereador, tem uma vida social intensa que possa envergonhar o seu pai, ou avô.
Sorte do Itamar que teve filhas assim, discretas.
O mesmo não podemos dizer do Tancredo, cujo neto (Aécio) não tinha/tem o mesmo comportamento.
Certamente Itamar teve menos trabalho com sua imagem, relacionadas ao comportamento das filhas, enquanto Presidente, governador, senador.

O que a população deveria se preocupar e que se apesar de parecerem honestas (como a mulher de César), elas realmente são honestas. Isto é, não são "laranjas"...

É lógico que uma coisa não exclui a outra. As pessoas, inclusive as filhas do Itamar, podem ser honestas e inclusive viver enclausuradas, sem ter se beneficiado da influência do Pai ou avô.

Como por exemplo a filha do José Serra, que apesar de uma discrição nas fofocas, teve uma empresa que teve variação patrimonial de 50.000 vezes em 42 dias:
http://osamigosdobrasil.com.br/2011/05/25/empresa-da-filha-do-jose-serra-cresceu-50-000-vezes-em-apenas-42-dias/
http://www.cartacapital.com.br/politica/sinais-trocados

Obs: Serra vive em uma mansão em Alto de Pinheiros em São Paulo, que está no nome da filha.

Enfim, seja filho do Maluf, da Dilma, do Lula, do FHC ou do Tiririca, a imprensa deveria não só se preocupar com quem eles namoram, o tipo de passaporte que tem, mas como eles moram, o que fazem para ganhar a vida, para onde viajam, se viajam de jatinhos, de quem são os jatinhos, quais os bens que possuem ( inclusive os cônjuges, filhos, etc).

Chega de querer saber somente banalidades dos filhos e netos de políticos..

Investigar a vida de todos, sem a seletividade partidária, tão comum na imprensa...

separador

Oi, Saulo. Pra você ver como é dura a vida de quem se mete, como eu, a ficar dando palpite. Outro leitor, o Sílvio, veja aí nos comentários, me criticou por que eu não falei mal dos filhos do FHC.

Abs.

separador

Silvio, o artigo cita, de forma genérica, fatos ocorridos em outros governos. Não tive a preocupação de fazer um inventário de escândalos.

abs.

separador

Vc só esqueceu aqueles oito aninhos do FHC. Até na seara de filhos o home foi um escândalo só. Reconheceu até o que não era dele. Prá não falar dos bilhões que foram gastos prá salvar a família Magalhães Pinto, que por acaso tinha um pequeno laço com ele...

separador

E o FHC? Tb manteve o nível do Itamar. Só a Dna Ruth que apareceu, mas com uma postura acima de qualquer suspeita.
Vão esperar o FHC morrer tb para reconhecerem o seu valor?

separador

Parabéns Fernando. Quando se escreve sobre as filhas do Itamar está se escrevendo sobre o Itamar. A história ainda irá descobrir e reconhecer o quanto foi importante para o país os 2 anos do governo Itamar. Manter e ampliar a democracia naquele momento crucial, bancar a troca do dinheiro circulante em uma semana eliminando a inflação galopante, lançar as bases do carro popular e da fome zero são ações que somente um brasileiro do quilate do Itamar poderia assumir. O comportamento das filhas do Itamar está perfeitamente coerente com o homem Itamar.

separador

Obrigado, Valéria. No caso do Sambódromo, é preciso admitir que a posição em o Itamar estava não lhe permitia ver o que os fotógrafos viram. abs.

separador

Parabéns Fernando,realmente as filhas de Itamar eram e serão sempre muito discretas,a exemplo do pai,que nem com a aparição na Marques de Sapucaí ao lado de uma pseudomodelo sem calcinha,fez com que a discrição do então presidente viesse à tona.
Parabéns.

separador

Deixe seu Comentário











Type the characters you see in the picture above.

BG
Arquivo do Blog
bullet março 2020
bullet dezembro 2019
bullet novembro 2019
bullet outubro 2019
bullet agosto 2019
bullet julho 2019
bullet maio 2019
bullet abril 2019
bullet março 2019
bullet fevereiro 2019
bullet janeiro 2019
bullet outubro 2018
bullet setembro 2018
bullet agosto 2018
bullet junho 2018
bullet maio 2018
bullet abril 2018
bullet fevereiro 2018
bullet janeiro 2018
bullet dezembro 2017
bullet outubro 2017
bullet setembro 2017
bullet agosto 2017
bullet julho 2017
bullet junho 2017
bullet maio 2017
bullet abril 2017
bullet março 2017
bullet fevereiro 2017
bullet janeiro 2017
bullet dezembro 2016
bullet novembro 2016
bullet outubro 2016
bullet setembro 2016
bullet agosto 2016
bullet julho 2016
bullet junho 2016
bullet maio 2016
bullet abril 2016
bullet março 2016
bullet dezembro 2015
bullet novembro 2015
bullet outubro 2015
bullet agosto 2015
bullet julho 2015
bullet junho 2015
bullet abril 2015
bullet março 2015
bullet dezembro 2014
bullet junho 2014
bullet maio 2014
bullet abril 2014
bullet dezembro 2013
bullet novembro 2013
bullet outubro 2013
bullet setembro 2013
bullet agosto 2013
bullet julho 2013
bullet maio 2013
bullet abril 2013
bullet março 2013
bullet fevereiro 2013
bullet janeiro 2013
bullet dezembro 2012
bullet novembro 2012
bullet outubro 2012
bullet setembro 2012
bullet agosto 2012
bullet julho 2012
bullet junho 2012
bullet maio 2012
bullet abril 2012
bullet março 2012
bullet fevereiro 2012
bullet janeiro 2012
bullet dezembro 2011
bullet novembro 2011
bullet outubro 2011
bullet setembro 2011
bullet agosto 2011
bullet julho 2011
bullet junho 2011
bullet maio 2011
bullet abril 2011
bullet março 2011
bullet fevereiro 2011
bullet janeiro 2011
bullet dezembro 2010
bullet novembro 2010
bullet outubro 2010
bullet setembro 2010
bullet agosto 2010
bullet julho 2010
bullet junho 2010
bullet maio 2010
bullet abril 2010
bullet março 2010
bullet fevereiro 2010
bullet janeiro 2010
bullet dezembro 2009
bullet novembro 2009
bullet outubro 2009
bullet setembro 2009
bullet agosto 2009
bullet julho 2009
bullet junho 2009
bullet maio 2009
bullet abril 2009
bullet março 2009
bullet fevereiro 2009
bullet janeiro 2009
bullet dezembro 2008
bullet novembro 2008
bullet outubro 2008
bullet setembro 2008
bullet agosto 2008
bullet julho 2008
bullet junho 2008
bullet maio 2008
bullet abril 2008
bullet março 2008

separador bullet Arquivo Geral

separador bullet Blog Anterior (Online)
bullet Blog Anterior (PDF)
© Todos os direitos reservados. Todos os textos por Fernando Molica, exceto quando indicado. Antes de usar algum texto, consulte o autor. créditos do site    Clique para ver os créditos do site